sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Cartas de amizade



 Há algum tempo vi um projeto de troca de cartas entre escolas em um site, agora não me lembro onde, mas a foto das crianças escrevendo ficou na minha cabeça.

 Durante semanas pensei em algum colega professor que topasse o desafio comigo, até que me dei conta de que não precisava ter procurado ninguém.

 Tenho uma amiga de infância, Fabíele, que é professora da rede municipal e também estava lecionando para o 3ºano. 

 A melhor parte? Nos conhecemos na escola, ainda bem pequenas... 

 Ela concordou na hora e combinamos os detalhes.

 Quando contei a ideia, as crianças gostaram muito. Depois levei fotos de nós duas na época da escola, contei pra eles sobre nossa amizade e sobre eles poderem ter amizades assim através das cartas.

 Daí surgiu o nome do projeto: Cartas de amizade.

                                           

 Começamos a escrever em abril, a cada envio de cartas a ansiedade era maior.


 Eu e Fabiéle realizamos a troca de correspondências, dessa vez não utilizamos os correios, mas é uma opção para a próxima.

 Quando as cartas chegavam era uma emoção só. Era também um alvoroço... Falavam sobre namoricos, sobre amizade, sobre jogos e brinquedos... Alguns não entendiam a letra do outro... Eu sempre lia muitas cartas pra eles.

                                                       

 Mas depois todos sentavam e só se via muita concentração para escrever as respostas.

  

 Os alunos que precisavam sentavam na minha mesa e o processo era mediado.

                                                        

 Antes de toda a escrita, trabalhamos o gênero textual, como deveria ser preenchido o envelope e a finalidade da carta. Tudo bem explicadinho.

                                                    

 Aliás, essa turma já sabia escrever cartinhas, trabalhamos isso ano passado com a história do leão que não sabia escrever.
  
 Os meses foram passando e chegou o dia marcado no calendário para nossa visita.

 Imagina a ansiedade deles e a minha também... Fico pior que crianças em dias assim...

 Embarcamos no ônibus e partimos para ver aqueles que até então só conhecíamos por nomes.

                                    

 A chegada foi cheia de vergonha... Nos apresentamos numa grande roda e não demorou muito para se soltarem, diria eu:  até demais!!!

                          

 A escola era três vezes maior que a nossa... Eles queriam explorar tudo...  

 E aproveitaram... Teve corre cutia, queimado, futebol e um lanche coletivo maravilhoso. 

  

 Na despedida ganhamos um cartaz com lindas frases da outra turminha.

                                      

 Foi uma rica experiência, conhecemos outra realidade, vivenciamos outras histórias...

 É um projeto que pretendo repetir. Reorganizar algumas etapas e viver toda a emoção novamente.

  Sabe, é cansativo sim, é mais um compromisso em meio a tantos outros projetos, diários e relatórios. Mas é possível.

 No dia de receber as cartas a manhã inteira era investida nisso: leitura, escrita, parágrafo, acentuação, pontuação, gênero textual, conteúdos sendo colocados em prática, e é isso que importa.

                                       

 Pode ser num projeto de trocas de cartas, você pode trocar bilhetes ou cartões, pode fazer um grupo no watzapp, no face, pode criar... Mas não deixe seus alunos pensarem que ler e escrever é chato, que não há emoção nem aventuras. 

 Aproveite toda a energia e entusiamo deles, descubra do que gostam e vá tentando, entre erros e acertos você acha o caminho!!!

 E tomara que neste caminhar você encontre pessoas que se dedicam por inteiro, que criam sim expectativas, que fazem além do que lhes é cobrado, que acreditam e lutam por suas crianças, que enxergam mais do que o comportamento inadequado e dão o seu melhor a cada dia, não esperando resolver os problemas do mundo, mas sabendo que se não houver tentativas não haverá chances de sucesso. Pessoas como essa amiga querida que já sonhou muito comigo e por mim, pessoas que te apoiem e te façam seguir Num constante aprendizado!


 É o que desejo de coração!
Obrigada por sua visita e até a próxima!